Agradecimentos e Louvores II

 

Luto contra este branco para de preto tingi-lo. Luto contra este vazio de ideias, pois palavras belas são indignas do silêncio como resposta. Penso poesia quando não sei com o que de preto tingir este branco, e, então, tenho uma poética, aqui, em uma prosa; mas a poética que tenho não é produto do silêncio das ideias, das palavras, é, entretanto, fruto dos profundos sentimentos que as palavras, por vezes, não conseguem pescar.

Para ler mais, clique aqui.

Anúncios

Tema IV: Ao Meu Amado e Lindo Irmão [Por Melina]

Seleção de fotos: Melina Rodrigues. Arquivo pessoal.

Seleção de fotos: Melina Rodrigues. Arquivo pessoal.

[Primeiro post cujo texto não é de minha autoria que aqui publico, mas com imensa honra e lágrimas nos olhos. Grato à minha amada irmã pela homenagem, neste dia em que completo 21 anos de vida. Glória a Deus!]

É… Bem disse meu menino, difícil arte é homenagear! Mais difícil ainda quando o homenageado é aquele que, com suas belas palavras, enche nossas vidas de cores, de alegrias, nos faz rir, chorar, refletir, mudar…

Para ler mais, clique aqui.

Ventos de Esperança e Paz

Fonte: Arquivo pessoal do meu amado pai, Tarciso Martins

Fonte: Arquivo pessoal do meu amado pai, Tarciso Martins.

 

É noite, as ideias começam a orbitar, há elipses em minha mente – não, não há. Espectrais inundam os neurônios. Talvez um vento de esperança, em meio a estes frios ventos de uma noite de verão atípica, traga solidez às ideias. Que te lembram tais ventos que sopram por entre tua janela? E o que é esperança? – Questões e mais questões, tão rápidas correm a mente qual luminescência neste, talvez curvo, espaço que nos encontramos.

Para ler mais, clique aqui.

Um Ano do Tudo para Um

Fotografia por Melina Rodrigues. Anoitecer em Neath, País de Gales.

Fotografia por Melina Rodrigues, minha amada irmã. Anoitecer em Neath, País de Gales.

 

Um ano novo se inicia, tal qual novo dia, novas páginas em branco a serem tingidas com a tinta da vida, das ideias, das atitudes. E com o novo ano, um novo e desafiador ano para escrever, e viver, Tudo para Um, um novo ano pra viver e dedicar tudo para a glória de Deus. Toda arte, a arte escrita e a arte de viver e fazer da vida palavras de reflexões; a literatura – seja poesia ou prosa, poética ou não – Tudo para Um, para um propósito, para – dedicado – a Deus.

Para ler mais, clique aqui.