“Intermezzo” do Tema II: À Minha Amada Mãe

 

Em um dia especial de primavera, acrescento mais este “Intermezzo” à grande peça das minhas homenagens, cuja melodia é meu sincero amor. Convém, em primavera, falar de flores; dedico, então, estas palavras e todo meu amor como flores perpétuas para quem muito gosta de flores.
Para ler mais, clique aqui.

Anúncios

A Beleza que se Desvanece e a Esperança que Alvora

 

Atitudes e gestos singelos de beleza que se desvanece. Na simplicidade das coisas reside a beleza, mas agora tendemos ao complexo e ao espetáculo; olvidamos que o espetacular é simples e que o mais complexo mesmo é ser simples nestes dias que sufocam em frenesi. O espetáculo, com seus disfônicos e barulhentos sons e suas luzes ofuscantes, realmente nos ensurdeceu e cegou-nos a sensibilidade. O vago olhar não mais encanta; há inação, há morte nas palavras em nossa verborragia.
Para ler mais, clique aqui.